Wishlist #4

E então, tudo certo com vocês? Hoje venho aqui para falar sobre os livros que quero muito ler e quero, da mesma forma, na minha estante. Afinal, são livros que mesmo sem ler, já considero maravilhosos. Seja pela capa, sinopse ou comentários que vi por aí. Espero não me decepcionar.

Extraordinário - R. J. Palacio
August Pullman, o Auggie, nasceu com uma síndrome genética cuja sequela é uma severa deformidade facial, que lhe impôs diversas cirurgias e complicações médicas. Por isso ele nunca frequentou uma escola de verdade... até agora. Todo mundo sabe que é difícil ser um aluno novo, mais ainda quando se tem um rosto tão diferente. Prestes a começar o quinto ano em um colégio particular de Nova York, Auggie tem uma missão nada fácil pela frente: convencer os colegas de que, apesar da aparência incomum, ele é um menino igual a todos os outros.
Narrado da perspectiva de Auggie e também de seus familiares e amigos, com momentos comoventes e outros descontraídos, Extraordinário consegue captar o impacto que um menino pode causar na vida e no comportamento de todos, família, amigos e comunidade - um impacto forte, comovente e, sem dúvida nenhuma, extraordinariamente positivo, que vai tocar todo tipo de leitor.





O motivo principal para me fazer desejar tanto esse livro foi, com certeza, a resenha do blog Livros, letras e metas. Encantou-me por completo. Conseguiu fazer com que eu ficasse curiosa para ver a escrita, a história, tudo. Então, realmente, estou ansiosa para conferir o que essa história tem a oferecer e pelo que fiquei sabendo, é coisa boa.

Musashi - Eiji Yoshikawa
Este romance épico baseado diretamente na história japonesa narra um período da vida do mais famoso samurai do Japão, que viveu presumivelmente entre 1584 e 1645. O início é antológico, com Musashi recuperando os sentidos em meio a pilhas de cadáveres do lado dos vencidos na famosa batalha de Sekigahara. Perambula a seguir em meio a um Japão em crise onde samurais condenados ao desemprego e à miséria por senhores feudais derrotados semeiam a vilania ditando a lei do mais forte. Musashi será mais um dentre estes inúmeros pequenos tiranos, derrotando impiedosamente quem encontra pela frente até que um monge armado apenas de sua malícia e alguns preceitos filosóficos zen-budistas consegue capturá-lo e pô-lo rudemente à prova. Musashi consegue fugir graças a uma jovem admiradora, para ser novamente capturado, e agora fica três anos confinado numa masmorra onde uma longa penitência toda feita de leituras e reflexões o fará ver um novo sentido para a vida assim como novos usos para sua força e habilidade descomunais. Os caminhos rumo à plenitude do ser jamais são fáceis, e em seus anos de peregrinação em busca da perfeição tanto espiritual quanto guerreira enfrentará os mais diversos adversários, tendo inclusive que sair-se várias vezes de situações desesperadoras. É numa dessas situações que, totalmente acuado, usará pela primeira vez, em meio ao calor da luta e quase inconscientemente de início, a surpreendente técnica das duas espadas, o estilo Niten ichi, que o tornaria famoso pelo resto dos tempos.

Eu gosto muito de tudo que envolve o Japão e com o livro Musashi não foi diferente. Digamos que foi amor à primeira vista. Sinceramente, eu olhei para o livro e até hoje fico: preciso dele. É um pouco caro. Porém, realmente parece ser intrigante e cheio de tudo que eu gosto, como aventura e reflexões. Parece realmente divino.

O mundo de Sofia - Jostein Gaarder
Cartas anônimas começam a chegar à caixa de correio da menina Sofia. Elas trazem perguntas sobre a existência e o entendimento da realidade. Por meio de um thriller emocionante, Gaarder conta a história da filosofia, dos pré-socráticos aos pós-modernos, de maneira acessível a todas as idades.

















Então, meu fascínio pelo livro começou quando minha irmã falou que me daria de presente. Li a sinopse e mais tarde, descobri a filosofia, lógico, uma bem diferente do que ela realmente é, menos complexa e tudo o mais. Entretanto, suficiente para me fazer ficar apaixonada. Além disso, descobri que já li um livro do autor e tenho uma frase favorita que é dele. Logo, realmente preciso do livro. De verdade. E como já disse anteriormente, sou apaixonada por reflexões.

God of War - Matthew Stover e Robert E. Vaderman
Uma caixa lendária. Um deus traidor. Um guerreiro buscando perdão. No universo dos deuses, a vida é mais do que nuvem e poderes. Tão reais quanto os problemas que os mortais vivem na terra, a inveja, a traição e a maldade também estão presentes no Olimpo. Kratos é um guerreiro grego que trabalha para os deuses do Olimpo. Com a promessa de ser transformado em um guerreiro perfeito por Ares, o Deus da Guerra, Kratos, enganado por ele, acidentalmente mata a sua família, e segue amaldiçoado pela cinza da morte de seus entes queridos. Decidido a não servir mais a Ares, Kratos, através de flashbacks ao longo de toda a história, é atormentado pela lembrança de seus atos e procura os outros deuses para fazer um trato e servi-los por dez anos. Ao final desse acordo, o guerreiro procura por Atena, que o livrará dos tormentos e o perdoará por todos os seus atos, mas com uma condição, que ele mate Ares. Kratos aceita a tarefa, mas para realizá-la, terá que encontrar e usar a poderosa Caixa de Pandora, que esconde todos os mistérios do universo. Mas tão grande quanto o poder de possuí-la, está a responsabilidade de usá-la e nem nos seus piores pesadelos, Kratos imaginava o que o destino estava guardando para ele. Com uma narrativa tão intensa e desconcertante quanto a proposta no jogo, “God of War” – traduzido por Flávia Gasi, uma maiores especialistas em games do país - , prende o leitor da primeira a última página e o convida a largar o joystick e ser guiado por Kratos nessa aventura épica.

Sou meio que viciada no jogo God of War. Infelizmente, não pude jogar os outros, por não ter PS3. Mas, dos que joguei, já viciei. E muito! Além disso, apresenta deuses gregos. Deuses! Tipo um Percy Jackson da vida, só que um pouco mais adulto e real, na minha cabeça. Ou seja, I NEED!!!!!!!!!!!!!! Kratos divo.

E é isso aí, essa é a minha lista. Já leram? Recomendam? Conheciam nenhum? Digam aí!
Espero que se interessem por algum.

Beijos e até!


2 comentários:

  1. Quero ler Estraordinário deve ser mto bom (:'

    http://voceanonimo.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Extraordinátio parece ser O livro, sério <3

      Excluir

Comente de forma consciente :D